Estados decidem, no Confaz, congelar ICMS dos combustíveis por três meses

Alíquota no Amazonas não sofre alteração há 24 anos

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) decidiu, nesta sexta-feira (29/10), congelar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis por três meses. O Confaz é composto por representantes da todos os estados. O secretário de Estado de Fazenda do Amazonas, Alex Del Giglio, comentou a decisão.

“Esperamos contribuir com a estabilidade dos preços dos combustíveis ao consumidor final, mas sabemos que essa medida isolada não será suficiente, uma vez que o principal motivo dos aumentos de preço dos combustíveis está na política de preços da Petrobras, que considera a paridade ao preço internacional. A depreciação cambial e o aumento do preço do barril de petróleo no mercado internacional são sim os principais fatores de aumento do preço dos combustíveis”,  afirmou.

A medida do Confaz, órgão que reúne os secretários de fazenda dos 26 estados e Distrito Federal, passa a vigorar em 1º de novembro. E vale até 31 de janeiro de 2022. No Amazonas, a alíquota de ICMS sobre os combustíveis não sofre alteração há 24 anos.

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios