terça-feira, agosto 16, 2022
InícioDestaquesSaiba tudo sobre prevenção e tratamento contra a hepatites virais no Amazonas

Saiba tudo sobre prevenção e tratamento contra a hepatites virais no Amazonas

Apesar da redução de casos no Amazonas, autoridades destacam importância do diagnóstico precoce e vacinação.

O Amazonas registrou redução de 33,5% dos casos de hepatites virais entre 2021 e 2022, e a prevenção e o diagnóstico precoce da doença são fatores cruciais para a contenção dos casos, segundo autoridades de saúde. Atualmente, a rede de assistência estadual e municipal integram uma estrutura preparada para manter o ritmo de queda dos indicadores, incluindo vacinação e tratamento da infecção.

Conforme dados da Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), a diminuição do índice considera o primeiro semestre de 2021 e 2022. No ano passado, foram registrados 542 casos de janeiro a junho, enquanto 2022 o número caiu para 360 casos diagnósticos. As hepatites com maior número de registros são dos tipos B e C, notificadas em sua maioria na capital.

O secretário de saúde do Amazonas, Dr. Anoar Samad, reforçou a importância do diagnóstico precoce da hepatite, que está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS), para evitar que a doença aumente a gravidade.

“O SUS fornece a prevenção, então hoje você tem vacinas pelo SUS que você precisa completar. O SUS também promove o diagnóstico. Nós temos, aqui no estado, os diagnósticos de hepatite e também fornecemos o tratamento das hepatites virais. É muito importante que você faça a prevenção, se vacine, porque é uma doença que quando ela afeta pode evoluir para casos graves de insuficiência hepática, inclusive levando a óbito”, destacou.

Sintomas e prevenção
Entre os sintomas da doença em fase aguda, o diretor-presidente da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Marcus Guerra, destaca a febre, alteração de coloração da pele, fezes e urina como as alterações mais visíveis. A falta de apetite, enjoo, adinamia (fraqueza) também acompanham o quadro de hepatite.

Marcus Guerra acrescenta que a FMT-HVD é a unidade referência para o tratamento da doença no Amazonas por meio de um protocolo do Ministério da Saúde, recebendo casos encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s).

“A Fundação de Medicina Tropical avalia, vê as condições que o paciente está, porque nem sempre em algumas condições os medicamentos podem ser utilizados imediatamente e tende a normalizar os pacientes para que possam ser submetidos a tratamento”, afirmou.
O especialista destaca uso de preservativos, não compartilhamento de objetos cortantes, uso de materiais esterilizados ou descartáveis, lavagem das mãos, de alimentos e vacinação como cuidados primordiais para evitar a infecção.

Programa Estadual de Hepatites Virais
A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, explica que o órgão é responsável pelo monitoramento das doenças crônicas, incluindo a testagem para hepatites de A a E.

“A hepatite é uma doença silenciosa e que acomete gravemente o fígado e aí os outros distúrbios que acompanham. É importante sempre o acompanhamento médico, diagnóstico precoce, e para as hepatites A e B temos a vacinação”, frisou Tatyana.

Na rede pública de saúde, em Manaus, as unidades de saúde que fazem testes são: Policlínica Gilberto Mestrinho, localizada na avenida Getúlio Vargas, Centro; Policlínica Antônio Aleixo, bairro Colônia Antônio Aleixo; e Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Centro de Atenção à Melhor Idade (Caimi) Ada Viana, avenida Brasil, bairro Compensa.

ARTIGOS RELACIONADOS
spot_img

MAIS populares