Restaurantes populares do Governo do Estado reabrem na segunda

Unidades terão atendimento presencial com capacidade limitada a 50%

A partir da segunda-feira (03/05), o Governo do Amazonas vai reabrir os restaurantes e as cozinhas populares para atendimento presencial ao público, considerando apenas 50% da capacidade de cada unidade, com o intuito de restabelecer de forma gradativa a normalidade do serviço ofertado. Os atendimentos terão os horários estendidos, passando a funcionar das 11h às 14h para o consumo das refeições. Até então, as sete unidades desses equipamentos que funcionam em Manaus estavam atendendo somente como ponto de entrega de marmitas.

Os restaurantes e as cozinhas populares fazem parte da política pública estadual de garantia de segurança alimentar e nutricional para os segmentos mais vulneráveis, sob a orientação do governador Wilson Lima. Essas unidades são coordenadas pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), por meio do Departamento de Proteção Social Básica (DPSB/Seas), via Gerência de Ações Descentralizadas de Segurança Alimentar e Nutricional (Gadsan).

 

A Seas explica que o horário dos restaurantes populares foi estendido justamente para o atendimento de 100% da capacidade de fornecimento de refeições do dia. O limite de 50% da capacidade é somente para quando os usuários adentrarem os restaurantes, ou seja, a medida tem objetivo de evitar aglomerações.

 

Refeição a R$ 1 – Segundo a gerente da Gadsan, Kaliny Alves, as refeições servidas nas quatro unidades de restaurantes populares (Centro, Novo Israel, Compensa e Jorge Teixeira) fazem parte do “Projeto de Fortalecimento da Garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada” e têm preço simbólico de R$ 1. A refeição é subsidiada pela iniciativa privada, por meio de uma parceria público-privada.

 

O cardápio inclui arroz, feijão, macarrão, salada e uma proteína variada (frango, carne, fígado, peixe e outros). Os restaurantes populares funcionam de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h (novo horário).

 

Sopa de graça – Nas três unidades de cozinhas populares (Alfredo Nascimento, Rio Piorini e Parque São Pedro), também integrantes do “Projeto Alimentação Adequada”, as sopas são servidas gratuitamente aos usuários, uma vez que são custeadas exclusivamente pelo Governo do Estado. Os sabores são variados, como sopa de carne, de mocotó e de feijão, entre outras. A distribuição acontece de segunda-feira até sábado, a partir do meio-dia.

 

Balanço de 2020 – No ano de 2020, os quatro restaurantes populares serviram 416.997 refeições, beneficiando 291.222 usuários. Já as três cozinhas populares serviram 736.702 sopas, beneficiando 561.488 usuários. Nos dois equipamentos, chama atenção o atendimento a pessoas em situação de rua, o que dá ainda mais relevo à política pública de segurança alimentar e nutricional diante do quadro de pandemia da covid-19.

 

Balanço de 2021 – Nos três primeiros meses de 2021 (janeiro, fevereiro e março), a Seas informa que os quatro restaurantes populares já serviram 97.469 refeições, beneficiando 95.813 usuários. Já as três unidades de cozinhas populares serviram 200.343 sopas, com 175.814 usuários atendidos.

 

Restaurantes Populares

• Restaurante Popular Centro – Rua Joaquim Nabuco, 847 (antigo prédio do Sine)

• Restaurante Popular Novo Israel – Rua Bom Jesus, s/nº, Novo Israel (entre a delegacia e o Caic)

• Restaurante Popular Compensa – Rua Izaurina Braga, 543, Compensa

• Restaurante Popular Jorge Teixeira – Rua Cássia Baiana, 340, Jorge Teixeira (próximo à Escola Estadual Vasco Vasques)

Cozinhas Populares (Sopões)

• Cozinha Popular Alfredo Nascimento – Rua Marcos Cavalcante (esquina com Rua 2)

• Cozinha Popular Rio Piorini – Alameda Rio Negro (esquina com a Rua Amazonas)

• Cozinha Popular Parque São Pedro (Carbrás) – Rua Edwirges (antiga rua Plácido), s/nº, Parque Carbrás

 

FOTOS: Miguel Almeida/Seas

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar