Covid: Família clama por leito de UTI para paciente com Síndrome de Down

Por Radialista J. Ray

Familiares da jovem FÁTIMA PEREIRA FÉLIX, de 32 anos, que é portadora de Síndrome de Down, apelam às autoridades do estado no sentido de que, urgentemente, disponibilizem para ela um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em um Hospital da capital.

FÁTIMA está internada, em estado grave (Insuficiência Respiratória Aguda Grave), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Campos Sales, desde o último dia 2; passou quase três dias em uma poltrona (foto) e, posteriormente, foi transferida para um leito da Sala de Isolamento da mesma unidade, onde encontra-se intubada.

Segundo a assistente social Cíntia Marinheiro, que acompanha o caso, em permanente contato com familiares da paciente, os médicos disseram que ela precisa urgentemente ser transferida para uma UTI, pois corre risco de morte.

Em uma postagem feita nas redes sociais pela família de Fátima Pereira Félix, lê-se:

“Quem poderá nos ajudar a conseguir uma UTI para a nossa FÁTIMA????? Quem conseguir essa vaga, me procure no privado, POR FAVOR! SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! É URGENTEEEEEEEEEEEE!”

Ainda de acordo com o “post”, “semana passada, perdemos dois jovens com Síndrome de Down, por falta de UTI. Precisamos de ajuda!”, diz o texto.

Em áudio encaminhado à nossa Redação pela assistente social Cíntia Marinheiro, a irmã de FÁTIMA, Camila Félix, que a acompanha na UPA Campos Sales, relata: “Ela entrou com a saturação 55 e eles colocaram oxigênio… o balão de oxigênio, porém, ela por ser especial, ela não conseguiu ficar no balão de oxigênio por conta de ela ficar muito agitada, de ela estar sozinha assim comigo, eu fiquei como acompanhante dela…”, conta.

Ainda segundo o relato, o pai de FÁTIMA, Claudomiro dos Santos Félix, encontra-se internado em uma UTI do Hospital Adventista de Manaus, em tratamento de Covid-19.

APELO VEEMENTE

“A gente está passando por um momento muito difícil, nós estamos com duas pessoas hospitalizadas. A gente pede que, pelo amor de Deus, ajudem a gente com relação a essa UTI pra ela, porque não está fácil pra gente! A gente pode esperar a qualquer momento uma evolução dela ou uma não evolução, por conta de ela estar só entubada. Eles estão tratando bem dela na UPA, só que eles precisam também de um suporte maior, que é a UTI pra ela, mas eles não têm lá como dar uma UTI para ela… Então, eu peço, por favor, em nome da minha família, que consigam uma UTI pra ela o mais breve possível; até porque a gente está neste momento difícil, pra não perder eles dois! Então, eu peço por favor, pelo amor de Deus, consigam uma UTI pra ela pra ela terminar o tratamento e sair de lá boa!”, apela Camila Félix.

CHANCELAS AO APELO

Segundo a assistente social Cíntia Marinheiro, também estão empenhadas na tarefa de conseguir uma UTI para a portadora de Síndrome de Down FÁTIMA PEREIRA FÉLIX, a coordenadora e criadora do Projeto “Borboletas Azuis”, Fabiana Nascimento, que cuida de crianças portadoras de Síndrome de Autismo, além de Roseane Ramalho e Sandra Ramalho, ligadas a iniciativas de apoio a crianças com deficiência.

→ → Contatos: (92) 99437-1255

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar