Vacinas: David quer funcionários do SOS funeral no grupo prioritário

O prefeito de Manaus, David Almeida, solicitou ao Ministério da Saúde o envio de um novo lote de vacinas, para reforçar a campanha de imunização que vem sendo realizada na cidade, contra a Covid-19. David também irá solicitar a inclusão dos agentes do SOS Funeral e dos coveiros da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), no grupo prioritário de vacinação.

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira, 21/1, no auditório da prefeitura, no bairro Compensa, zona Oeste, David afirmou que a quantidade de vacinas destinadas a Manaus é insuficiente, para imunizar os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus, por isso a necessidade de mais doses.

“Eu falei com o Ministério (da Saúde) e fiz o pedido em nome de Manaus. Não pedi nenhum privilégio, eu pedi uma atenção maior para Manaus. E tenho certeza que o nosso pedido o sensibilizou. Sou otimista, espero que nos próximos dias nós possamos estar anunciando mais vacinas para Manaus. É certeza? Não. É fato? Não, mas é uma esperança”, disse o prefeito.

Para não gerar dúvidas à população, David explicou o sistema de vacinação implementado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).  Segundo ele, a expectativa inicial da Prefeitura de Manaus era de receber 80 mil doses do governo do Amazonas. Entretanto, foram repassadas apenas 40.072, quantidade insuficiente para vacinar os mais de 56 mil servidores de saúde que trabalham nas unidades municipais, estaduais e federais instaladas na cidade.

Ele também ressaltou que são necessárias duas doses da vacina, para que ocorra a imunização do paciente. Assim, o lote enviado representa a vacinação de 20.036 pessoas.

Prioridades

Dentro da quantidade repassada, a Semsa destinou 400 doses para as unidades de acolhimento de longa permanência (asilos) e 376 para indígenas aldeados, como orientado pelo Ministério da Saúde, restando 19.296 vacinas para os servidores de saúde.

Ainda segundo o prefeito, dessa quantidade, a prefeitura ficou com apenas 1.577 vacinas para os servidores que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O restante foi destinado aos profissionais de saúde, que estão trabalhando nos hospitais estaduais, porém, localizados em Manaus.

Solicitação

Expostos diariamente ao novo coronavírus, os agentes do SOS Funeral e os coveiros foram lembrados pelo prefeito David Almeida. Ele informou que enviará ao Ministério da Saúde uma solicitação pedindo a introdução desses profissionais no grupo prioritário de vacinação.

“Eles não foram lembrados. Esses trabalhadores carregam 30, 40 pessoas por dia, colocando dentro das urnas funerárias. Eles estão sendo heróis também e precisam da vacinação. Nós estamos com uma lista e vamos entrar na Justiça Federal solicitando que esses profissionais sejam incluídos”, afirmou David Almeida.

— — —

Texto – Thiago Fernando / Semcom

Foto – Dhyeizo Lemos / Semcom

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar