Em Beruri, MP Eleitoral investiga organização montada para comprar votos

O Ministério Público Eleitoral, da 54ª Zona Eleitoral, em Beruri, requereu e teve os pedidos deferidos pela Justiça Eleitoral para que fossem cumpridos, na manhã deste domingo, oito mandados de busca e apreensão na casa de pessoas ligadas à coligação “Continua Beruri com a Força do Povo”. O fato é o desdobramento da apreensão de dinheiro em espécie ocorrida no sábado, na residência do candidato a vice-prefeito na mesma coligação, Wulpicilander Ferreira, conhecido como “Landinho”. E também faz parte da investigação da existência de uma suposta organização criminosa montada com o objetivo exclusivo de comprar votos de eleitores no município.

Nas buscas de hoje, policiais civis e militares apreenderam documentos e aparelhos celulares, material que vai servir para o inquérito para apuração da prática de compra de votos. Um dos locais, alvos dos mandados, foi a casa da filha da prefeita Maria Lucie dos Santos, que é secretária de finanças do município, Ranielle Santos de Oliveira. “Tudo começou com denúncias de que haviam acertos para a compra de votos de vários eleitores por parte dos candidatos da coligação”, informou o Promotor Eleitoral de Beruri, José Augusto Taveira. Nesta manhã de domingo, até as 8h30, ainda havia equipes na rua cumprindo mandados de busca de apreensão.

Texto: Arnoldo Santos – ASCOM MPAM

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar