Ministério Público desmente versão de que autorizou moradores a controlar pesca no Rio Abacaxis

O Ministério Público do Estado do Amazonas vem a público resgatar a verdade e esclarecer informações inverídicas que vêm sendo veiculadas por canais midiáticos, os quais dão conta de que os envolvidos no episódio ocorrido no último dia 28/07/2020, no município de Nova Olinda/AM, que resultou em confronto entre pescadores esportivos e dois nacionais conhecidos por Maria e Bacural, alegaram que a autorização para a prática da pesca esportiva, na região, havia sido dada por “um homem identificado apenas como “Juliano”, além do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e do Ministério Público do Estado (MPE-AM)”.

O MP estadual amazonense desmente veementemente essa versão e acrescenta que não participou de nenhuma reunião para tratar de plano de utilização dos Projetos de Assentamento Extrativista (PAEs) Abacaxis I e II, posto que não possui atribuição para tanto. Noutra banda, tão logo o MPE tomou conhecimento dos fatos que resultaram em confronto entre policiais e moradores da comunidade, que resultou na morte de pm’s e moradores da área, foi deslocada para a Comarca uma equipe do GAECO, que iniciou um trabalho de inteligência sobre os fatos ocorridos no PAE Abacaxis. Importa registrar o trabalho competente e diligente do Promotor de Justiça da Comarca de Nova Olinda, Dr. Kleyson Barroso, que vem acompanhando as investigações dos crimes perpetrados na Comarca, nos últimos dias, amealhando elementos de convicção para identificação dos autores de todos os crimes e responsabilização penal dos mesmos.

A Instituição reafirma seu compromisso com os interesses públicos e sociais e a salvaguarda de direitos constitucionalmente consagrados.

Manaus, 08 de Agosto de 2020

Leda Mara Nascimento Albuquerque
Procuradora-Geral de Justiça.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar