Com mais 104 diagnósticos, sobe para 636 o total de casos de Covid-19 no Amazonas

Número de recuperados permanece em 44

O Amazonas registra, nesta terça-feira (07/04), 636 casos do novo coronavírus, com 104 novos diagnósticos nas últimas 24 horas. O número de mortes subiu para 23, e há casos de Covid-19 em 12 municípios, além de Manaus, capital do Estado.

As informações sobre o monitoramento de casos e medidas de prevenção e controle do novo coronavírus (Covid-19) foram atualizadas em live transmitida nas redes sociais do Governo do Amazonas, com a participação da diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, e da chefe do Departamento de Ações de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Nayara Maksoud.

Dos 636 casos, 560 são de Manaus e 76 do interior. Além da capital do Amazonas, as cidades que já identificaram casos de Covid-19 são Manacapuru (42), Itacoatiara (9), Santo Antônio do Içá (7), Parintins (4), Iranduba (3), Tonantins (3), Anori (1), Boca do Acre (1), Careiro da Várzea (2), São Paulo de Olivença (2), Novo Airão (1) e São Gabriel da Cachoeira (1).

Jutaí sem casos – Durante a live, a diretora da FVS-AM informou que, por um equívoco de registro de endereço, o município de Jutaí foi erroneamente inserido no grupo de cidades com caso de Covid-19. A cidade não tem moradores diagnosticados com doença.

Isolamento social – Rosemary Costa Pinto defendeu no comunicado a necessidade da manutenção do isolamento social, forma mais eficaz para evitar o colapso do sistema de saúde e a disseminação do vírus.

“Como vimos aqui, permanece a necessidade de isolamento para evitarmos expor idosos, pessoas que têm comorbidades, crianças, gestantes, que são as pessoas mais sensíveis a esse vírus. Essas pessoas precisam ser resguardadas, permanecendo em casa”, declarou Rosemary.

Manacapuru – A presidente informou que nesta quarta-feira (08/04) equipes da Susam e da FVS-AM irão a Manacapuru para ajudar no enfrentamento da doença. O município lidera os casos de Covid-19 no interior, com 42 diagnósticos e 3 mortes.

“Vamos para lá organizar a rede de urgência e emergência do município, organizar a assistência hospitalar, a assistência básica, no sentido de atender os casos mais leves, todas as orientações de vigilância à população, e reforçar a necessidade de adesão aos decretos governamentais que definem o isolamento. As pessoas precisam ficar em casa, e não apenas em Manaus, mas em todos os municípios, para evitar a disseminação do vírus”, disse Rosemary.

Consultas por aplicativo – Nayara ressaltou durante a live que iniciou, nesta terça-feira, o serviço de orientação da população por meio do aplicativo SASI. A ferramenta permite que, de forma remota, as pessoas tirem dúvidas com médicos sobre sintomas e suspeitas sobre a Covid-19. O dispositivo está disponível para ser baixado nas lojas de aplicativos.

“As pessoas que não têm necessidade de ir a um hospital podem utilizar o serviço que iniciou hoje (terça-feira). Hoje, nós temos 30 médicos trabalhando no serviço de telessaúde, inclusive fazendo telemedicina, para que as consultas aos suspeitos leves de Covid-19 possam ser atendidas à distância, mas com qualidade, para que o isolamento social seja cada vez mais reforçado”, informou Nayara.

A chefe do Departamento de Ações de Saúde da Susam lembrou que, além de impedir a disseminação do vírus, o isolamento social tem como principal função proteger o sistema de saúde, evitando sua sobrecarga e, consequentemente, a perda de sua capacidade de atender a todos que precisarem de atendimento médico, seja qual for a doença.

“O mundo todo vem discutindo que o novo coronavírus atinge principalmente o sistema de saúde. Então, se as regras e medidas de segurança são cumpridas à risca por todos os segmentos da população, nós conseguimos ter um sistema de saúde, na prestação de assistência, mais organizado”, comentou Nayara.
Internações – Os dados das FVS-AM mostram que, nesta terça-feira, havia 104 pessoas internadas com Covid-19, sendo 58 em leitos clínicos e 46 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Há ainda outros 152 pacientes internados que ainda aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 111 estão em leitos clínicos e 41 estão em UTI.

FOTOS: RODRIGO SANTOS/SECOM

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar