“População será tratada como tal; bandido será tratado como criminoso”, diz vice-governador

Afirmação foi feita durante anúncio da reintegração do Monte Horebe

O vice-governador e chefe da Casa Civil, Carlos Almeida Filho, anunciou hoje que o Governo do Amazonas vai desocupar o Monte Horebe, uma ocupação irregular na zona norte de Manaus. Ele disse que a ação na área, que deve ocorrer na próxima segunda-feira, dia 2 de março, terá o amparo das forças de segurança do Estado, mas destacou que ela será prioritariamente uma ação social.

“Nós estamos, de maneira muito clara, com planejamento e inteligência, separando o joio do trigo. População, o desvalido, vai ser tratado como tal. Bandido, criminoso, vai ser tratado como bandido e criminoso. Por isso que as operações policias vão estar no entorno da ação social, porque não vamos permitir que seja misturado as duas estações”, destacou o vice-governador durante entrevista no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC),da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Carlos Almeida afirmou, ainda, que a desocupação no Monte Horebe atende também preocupações urbanísticas e ambientais. “A partir desse momento nós estamos anunciando que nós estamos retirando a criminalidade de cima dessas famílias, e a atuação que nós estamos aqui comunicando, feita em composição com a Defensoria Pública do Estado, é uma atuação antes de tudo social, mas não esquecendo o nosso caráter sim da segurança pública na área, a preocupação urbanística e a preocupação ambiental, porque nós não nos esquecemos que a Reserva Duque se encontra ali ao lado”, ressaltou.

O vice-governador destacou que a desocupação será acompanhada pela Defensoria Pública do Estado, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) e o Ministério Público do Estado, com todo o suporte da equipe social do Governo do Amazonas.

“Nós não podemos esquecer uma questão de extremamente importante que o governador Wilson Lima tem comunicado em cada movimento: Esse é o governo do social e com preocupação nitidamente social. Nós temos feito avanços e consertando aquilo que outros governos não fizeram ao longo desses anos. Nós estamos reparando isso ao longo de todos esses meses e isso não tem sido diferente na saúde pública e em especial na segurança. Os nossos números mostram de forma contundente que a criminalidade tem sido combatida com a forma adequada, mas nós não nos esquecemos da população, e a nossa preocupação primária é com a população”, concluiu.

Foto: Divulgação Secom

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar