Mulher é presa ao tentar entrar em presidio com processo escrito no corpo

Uma mulher foi flagrada nesse domingo (16/02) tentando entrar no Centro de Detenção Provisória Masculino 1 (CDPM 1), localizado no Km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), com o texto do processo criminal de seu companheiro escrito no corpo.

O caso foi descoberto durante revista da unidade. Segundo o diretor do CDPM 1, Erivan Miller, a visitante aparentava nervosismo e, ao passar pelos procedimentos operacionais de fiscalização, um agente de socialização percebeu que as pernas da mesma estavam riscadas a caneta. “Em seguida, foi verificado que as costas e as pernas tinham textos referentes ao processo criminal do interno que seria visitado”, disse.

A direção do CDPM 1 colheu o termo de declaração e determinou a suspensão temporária por 30 dias do cadastro de visitante.

Bateria de celular – No sábado (15/02), um homem também foi descoberto tentando burlar a segurança da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP). Durante revista no bodyscan, equipamento de escaneamento corporal, o visitante apresentou uma imagem de suposto ilícito em suas partes íntimas.

“Após orientações sobre os procedimentos da unidade, a visita retirou o ilícito e entregou uma bateria de celular”, informou o diretor da UPP, Robert Barreto. De acordo com ele, o visitante teve o cadastro e o acesso ao presídio cancelados.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar