Programa Crédito Solidário realiza sua primeira ação de 2020

Programa realizado pelo FPS em parceria com a Afeam irá disponibilizar R$ 160 mil para novos financiamentos

O Programa Crédito Solidário, do Governo do Estado, terá sua primeira ação de 2020 no período de 13 a 15 de janeiro, no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa Freire, no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. Ao todo, serão disponibilizados R$ 160 mil para novos financiamentos do programa, realizado pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), em parceria com Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), que disponibiliza o recurso.

Na ação no centro educacional da zona leste, os atendimentos serão realizados das 9h às 16h40. Para realizar o cadastro, o proponente (candidato) deve atender a todos os critérios técnicos da Afeam e apresentar originais e cópias de RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de estado civil. Após a realização do cadastro, as propostas serão encaminhadas e analisadas pela Afeam.

O Programa Crédito Solidário disponibiliza crédito para pessoas em situação de exclusão social no contexto econômico produtivo, sendo voltado a pessoas físicas maiores de 18 anos. O solicitante deve estar com o CPF regularizado e não possuir dívidas com instituições financeiras (bancos). Os contemplados terão acesso a linhas de financiamento entre R$ 200 e R$ 2 mil.

Balanço – Em 2019, o Crédito Solidário atendeu 2.574 pessoas e contemplou 1.022 novos clientes, com um total de R$ 1.890.000,00 em valores financiados. Este recurso permitiu que mais de 1 mil pessoas pudessem investir em seu próprio negócio, entre artesanato, alimentação, vestuário, estética e beleza, entre outros. A estimativa é de que, em 2020, o aporte total anual seja 50% maior do que o do último ano.

FPS – O programa do Governo do Estado é realizado pela parceria entre o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) e visa atender pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica, permitindo acesso a recursos que podem impulsionar negócios e, com isso, possibilitar a conquista da renda fixa.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar