Roberto Carlos é preso por receptação e clonagem de veículos

Empresário foi preso nesta segunda (09) pela DERFV

O empresário Roberto Carlos Costa Bignami, conhecido como “Beto”, de 44 anos, foi preso pela Polícia Civil do Amazonas, em cumprimento a mandado de prisão. Na manhã desta terça-feira (10/12), durante coletiva de imprensa, o delegado Cícero Túlio, titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), falou que o infrator estava sendo investigado por receptar carros de luxo nos estados de Roraima e Minas Gerais e por trazer para Manaus e realizar a adulteração e clonagem dos veículos.

De acordo com o titular da Derfv, a ação policial foi realizada em conjunto com integrantes do Núcleo de Operações Especiais (NOE) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O delegado Cícero relatou que, ao longo das investigações, foi constatado que “Beto” comprava carcaças de veículos, sem utilidade, em leilões. A partir disso, o empresário encomendava roubos de veículos dos mesmos modelos em outros estados e realizava a clonagem dos automóveis com os dados das carcaças que havia comprado, usando os documentos desses carros.

“O infrator também montava os veículos roubados utilizando o chassis desses outros automóveis que eram comprados leilões, realizando a remarcação dos sinais de identificação com o objetivo de dificultar a ação da polícia. Destaco que ‘Beto’ já era um alvo das investigações da equipe da Derfv há muito tempo. Desta vez, em posse de todas as provas que evidenciaram esses crimes cometidos por ele, representei à Justiça o pedido de prisão”, relatou

Mandados – A autoridade policial disse que, ao todo, durante a ação policial, foram cumpridos um mandado de prisão e quatro de busca e apreensão. As ordens judiciais foram expedidas no dia 3 de dezembro de 2019, pelo juiz James Oliveira dos Santos, da Central de Inquéritos Policiais. A prisão do empresário ocorreu na manhã de segunda-feira (9/12), por volta das 11h, na avenida Joaquim Nabuco, bairro Centro, zona sul da capital.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em um galpão, localizado na rua W, no bairro Flores, zona centro-sul da capital, na casa do infrator situada no bairro São Jorge, zona oeste da capital e outro em Boa Vista, onde foi apreendida uma carcaça de um veículo, modelo Frontier, marca Nissan, que foi usada para clonar outro

Procedimentos – Roberto Carlos foi indiciado por receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação. Ao término dos procedimentos ele será levado para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar