sábado, agosto 13, 2022
InícioDestaquesCinco anos depois, polícia prende homem por homicídio

Cinco anos depois, polícia prende homem por homicídio

Policiais civis do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob coordenação do delegado Pablo Geovanni, titular da unidade policial, cumpriram, na tarde de sexta-feira (11/10), por volta das 18h, mandado de prisão preventiva em nome de Marcelo Aquino Batista, 43, pela autoria do homicídio de uma mulher identificada como Cátia da Mata Barão, que tinha 27 anos. A prisão ocorreu nas dependências do 9º DIP, enquanto o infrator acompanhava a filha dele, que prestava depoimento em outro procedimento policial.

De acordo com o delegado Geovanni, o delito aconteceu no dia 25 de janeiro de 2014. Na ocasião do crime, o indivíduo desferiu diversos golpes de faca no pescoço da vítima. A ação criminosa ocorreu na travessa Boulevard Amazonas, bairro Cidade Nova, na zona norte da capital.

“Durante a realização de diligências, descobrimos que os dois estavam envolvidos com tráfico de drogas. O crime teria sido motivado porque a vítima havia perdido o celular de Marcelo. Na ocasião, Cátia foi ameaçada de morte por ele, que horas depois consumou o homicídio”, explicou o delegado.

Conforme o titular da unidade policial, o infrator foi reconhecido pela equipe do 9º DIP enquanto acompanhava a filha dele, que prestava depoimento em outro procedimento policial. “Na última quinta-feira, o infrator, que estava acompanhando a filha, adentrou a unidade policial, momento em que nós o reconhecemos e demos a ele voz de prisão”, relatou Geovanni.

A autoridade policial destacou, ainda, que o paradeiro do homem vinha sendo investigado há tempos. A ordem judicial em nome de Marcelo foi expedida no dia 8 de fevereiro deste ano, pela juíza Eline Paixão e Silva Gurgel do Amaral Pinto, da 2ª Vara do Tribunal de Júri.

Procedimentos – Marcelo foi indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será encaminhado para o Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.

 

FOTOS: Divulgação/PC-AM

ARTIGOS RELACIONADOS
spot_img

MAIS populares