sábado, agosto 13, 2022
InícioDestaquesPolícia divulga imagens e trata homicidio do engenheiro como crime passional

Polícia divulga imagens e trata homicidio do engenheiro como crime passional

O delegado Aldeney Goes, titular do 19º Distrito Integrado de Polícia, que apura desde o último final de semana o caso que envolve o assassinato do engenheiro Flavio Rodrigues dos Santos, de 42 anos, afirmou hoje que tudo leva a Polícia a seguir a linha de crime passional. Segundo ele, teria acontecido uma discussão acalorada na casa do condomínio Passaredo, alugada por Alejandro Molina, onde estavam ele, outros três amigos, incluindo a vítima, e o cozinheiro italiano Vittório Del Gato, também morador do imóvel.

O crime tomou proporções maiores e tem repercutido muito na mídia e na sociedade porque Molina é filho da primeira-dama de Manaus, Elizabeth Valeiko. Ela já saiu em defesa do filho, admitindo que ele é usuário de drogas, mas não um assassino. Inicialmente a prisão do rapaz não foi decretada. O juiz plantonista do Plantão Criminal da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, Alcides Carvalho Vieira Filho, expediu mandados de prisão temporária para o sargento da Polícia Militar Eliseu da Paz Souza e para Mayk Vinícius Teixeira Parede, José Evandro Martins de Souza Júnior e Elielton Magno de Menezes Gomes Júnior.

No início da noite de ontem a juíza Ana Paula Braga, titular da 2ª Vara do Tribunal do Juri, decreto a prisão de Molina e do cozinheiro Del Gato. Foi então que a Polícia começou a divulgar imagens que estão ajudando a solucionar o caso. As principais, da portaria do condomínio Passaredo, mostram o sargento Da Paz entrando a bordo de um Corrolla cinza, de placas PHY 8178, ao lado de Parede, e saindo minutos depois, já com o parceiro no banco de trás, muito provavelmente segurando um corpo, que seria o de Flavio (veja abaixo).

Molina ainda não se apresentou à Polícia. Seu advogado, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Amazonas, Marco Aurélio Choy, declarou que está analisando o inquérito para orientar seu cliente, que estaria internado em uma clínica de recuperação de usuários de entorpecentes, provavelmente fora de Manaus. Parede foi apresentado agora há pouco no 19º DIP pelos advogados, com a imagem protegida. Ele seria lutador de MMA.

Para o delegado, alguns participantes da festa na casa se declararam homossexuais e deram a entender que teria ocorrido um desentendimento por causa de ciúmes. Não está descartada a hipótese de que os dois encapuzados a que se referiram inicialmente os envolvidos sejam Da Paz e Parede, que chegaram depois da confusão.

*Com informações do Blog do Hiel

ARTIGOS RELACIONADOS
spot_img

MAIS populares