Susam auxilia municípios na implantação do Prontuário Eletrônico

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) está auxiliando as secretarias de Saúde dos municípios do interior no processo de implantação do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) em Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Técnicos da Susam estão viajando aos municípios para orientar na instalação do PEC em uma UBS de cada cidade, que servirá de piloto para a implantação nas demais unidades.

O trabalho é realizado por técnicos do Núcleo de Tecnologia da Informação, da Gerência de Planejamento, Avaliação e Monitoramento do Departamento de Atenção Básica (Dabe) da Susam. “O Prontuário Eletrônico é uma ferramenta fundamental para que possamos avançar no processo de Planificação da Atenção à Saúde, já em curso. Com os dados do usuário, podemos planejar as ações, integrar a atenção básica com a atenção primária, organizando melhor os fluxos de atendimento”, disse o titular da Susam, Rodrigo Tobias.

“No município, avaliamos a estrutura das UBS, repassamos as necessidades para o gestor, que dá providência, e então implantamos o sistema. Uma vez implantado, servidores do município acompanham nossos técnicos, aprendendo como se opera o sistema, até que, sozinhos, possam implantar o PEC nas demais unidades”, explica o técnico do Dabe, Francisco Goes.

Fornecido pelo Ministério da Saúde, o PEC garante mais agilidade no atendimento ao cidadão e melhor eficiência na gestão dos gastos públicos em saúde. Isso ocorre porque o prontuário é capaz de reunir o histórico, os dados, procedimentos realizados e os resultados de exames dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), atendidos na Atenção Básica.

O prontuário também permite a verificação, em tempo real, da disponibilidade de medicamentos ou mesmo o registro das visitas de agentes de saúde, melhorando o atendimento ao cidadão.

“Com as informações sobre a produção das UBS reunidas e organizadas, os municípios também podem melhorar sua capitação de recursos junto ao Ministério da Saúde”, acrescenta Goes.

Até o momento, 20 municípios já possuem prontuários eletrônicos instalados e transmitindo informações ao Ministério da Saúde: Manaus, Tefé, Manicoré, Humaitá, Boa Vista do Ramos, Presidente Figueiredo, Manacapuru, Apuí, Borba, Itacoatiara, Anamã, Iranduba, Codajás, Itapiranga, Tapauá, Urucurituba, Nova Olinda do Norte, Coari, Careiro Castanho  e Tabatinga.

Saúde na Hora – Além de garantir a continuidade de financiamento federal, o PEC é requisito para os municípios interessados em participar do programa “Saúde na Hora”, lançado pelo Governo Federal para ampliar o horário de funcionamento das Unidades de Saúde da Família (USF). O Amazonas tem 21 municípios e 41 unidades aptas.

De acordo com o Ministério da Saúde, os municípios que aderirem ao programa vão dobrar os recursos destinados para cada unidade de horário ampliado.

No Amazonas, estão aptos para a adesão, além da capital, os municípios de Anori, Atalaia do Norte, Barcelos, Beruri, Boa Vista do Ramos, Canutama, Eirunepé, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Juruá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Maués, Parintins, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Tefé e Uarini.

FOTOS: Divulgação/Susam

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar