Home / Destaque / Prefeito vai pedir intervenção de Ministério para coibir assaltos a unidade de saúde

Prefeito vai pedir intervenção de Ministério para coibir assaltos a unidade de saúde

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, 21/8, na sede da Prefeitura de Manaus, Compensa, zona Oeste, o prefeito Arthur Virgílio Neto apresentou um balanço das ocorrências de furtos e roubos à estruturas de atendimento público do município e, por telefone, marcou encontro com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para buscar soluções aos elevados índices de criminalidade na capital.

Do início de 2018 até este mês de agosto, já foram contabilizadas 1.826 ocorrências aos principias órgãos públicos ligados à prefeitura, com destaque para saúde, educação e transporte coletivo, prejudicando o pleno funcionamento desses serviços e levando prejuízos à população que fica sem atendimento.

Segundo o prefeito, o ministro Raul Jungmann está em viajem pela Colômbia e, tão logo retorne ao Brasil, irá ao seu encontro para apresentar a situação da insegurança que aflige a cidade de Manaus. “Vou denunciar o que acontece em Manaus para o Brasil. A primeira medida e a mais justa que poderia tomar é recorrer ao ministro Raul Jungmann, que hoje controla as ações de segurança, por parte do governo Federal, em relação a essas fragilidades nos Estados”, declarou.

Arthur Virgílio também cobrou mais efetividade por parte do Governo do Amazonas. “Minha sugestão é que a sociedade se una para dar um basta nesse quadro de anomia, ou seja, de ingovernabilidade. São assassinatos diários, furtos, roubos e violência.  Não se sabe qual será a próxima escola ou UBS a ser assaltada, qual violência será cometida contra a população civil que está sob terror, em absoluta situação de medo”, disparou.

Além do prejuízo material e até psicológico aos servidores municipais e pessoas atendidas, os furtos e assaltos prejudicam o andamento do serviço público oferecido pelo município. “Quando se assalta uma UBS os funcionários não querem ficar, entram em choque, isso é normal. As pessoas procuram a UBS e ficam sem atendimento porque a unidade é fechada no dia da ocorrência”, observou Arthur.

O prefeito também falou sobre a contratação de 300 agentes de portaria para a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para tentar conter a onda de assaltos as UBSs. “Atendendo a reivindicação de diretores de unidades de saúde nós estamos contratando agentes de portaria para dar uma sensação de segurança e já autorizei o secretário a fazer isso”, afirmou.

 

Ocorrências

De janeiro a agosto, conforme dados da Gerência Administrativa da Semsa, 49 ocorrências de roubos e furtos já foram registradas pelas Unidades de Saúde. Nos últimos dias, quatro Unidades Básicas de Saúde (UBSs) foram alvo da ação de bandidos, inclusive, assalto à mão armada.

Do total, mais de 65% das ocorrências registradas foram de furtos e 21,88% foram de roubos. Analisando por Distrito, aproximadamente, 63% dos casos aconteceram no Distrito de Saúde (Disa) da zona Norte, 22% na divisão Oeste e 13% no Disa Leste. Entre os materiais mais visados pelos bandidos estão aparelhos celular, computador, botija de gás e condicionadores de ar.

 

Transporte coletivo

O levantamento feito pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), realizado junto ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) aponta que, de janeiro a julho, foram registradas 1.672 ocorrências de roubos em ônibus, uma média de 238 por mês, ou seja, ao menos 8 veículos do transporte coletivo são assaltados por dia.

 

Educação

Ao todo, 429 escolas municipais contam com o monitoramento do Centro de Operações de Segurança Escolar (Cose), com serviços de guarda e câmera. Mesmo assim, conforme dados da Secretaria Municipal de Educação (Semed), de janeiro até a primeira quinzena de agosto, 85 unidades de ensino sofreram assalto, furto ou vandalismo. Os dois últimos assaltos foram agressivos, com rendição de professores e alunos, na Escola Municipal Padre Calleri, na BR-174, e na Cemasp 1, no conjunto Eldorado, ocorridas na última sexta-feira, 17/8.

 

Assistência Social

Já na área social, as ocorrências somam 21 registros, desde o início do ano. Nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) destaca-se o localizado no Prourbis, no Jorge Teixeira, onde foram registradas oito ocorrências. As unidades da Redenção, Alfredo Nascimento, Betânia e São José 3 e 4 também foram alvo da ação de bandidos.

Outras 5 unidades dos Centros de Referências Especializados em Assistência Social (Creas) tiveram registros de roubos e furtos. Além do Centro Social Urbano (CSU) do Parque 10 de Novembro, também gerido pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), que este ano contabiliza três ocorrências.

Veja Também

Bolsa Universidade contabiliza mais de 35 mil candidatos e inscrições seguem até o próximo dia 26

Com 28.329 bolsas integrais (100%) e parciais de 75% e 50% em cursos de graduação ...

Visa Manaus e Conselho de Farmácia interditam oito drogarias clandestinas

Em dois dias de operação conjunta, a Vigilância Sanitária do Município (Visa Manaus) e o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Content is protected !!