Home / Destaque / Amazonas vai vacinar alunos da rede pública contra o sarampo

Amazonas vai vacinar alunos da rede pública contra o sarampo

Como parte das medidas de reforço no controle e combate ao Sarampo, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) anunciou, nesta terça-feira (03/07), que irá vacinar os estudantes da rede estadual, na capital. A meta é alcançar 230 mil alunos, do ensino fundamental e médio, até 29 anos, faixa etária para a qual a vacina tríplice viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola) foi estendida no Estado.

As equipes de vacinadores e as ações de vigilância epidemiológica também serão reforçadas, com servidores de unidades da Susam e acadêmicos de Medicina, Enfermagem, Saúde Coletiva e áreas afins, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e da Nilton Lins. O secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, também anunciou a reserva de mais leitos para atendimento exclusivo aos pacientes com Sarampo, em Manaus. E a intensificação do apelo aos municípios, para o engajamento nesse trabalho de ampliação da cobertura vacinal. A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) realiza uma reunião com os secretários municipais de saúde, nesta quarta-feira (04), reforçando as orientações.

A vacinação nas escolas é uma das estratégias definidas pelas autoridades sanitárias do Estado e do Município para interromper o ciclo de transmissão do Sarampo em Manaus, onde a Prefeitura acaba de decretar situação de emergência por conta da doença. De acordo com o último Boletim Epidemiológico da Sala de Resposta Rápida para Surto de Sarampo do Amazonas, o Estado tem 1.756 casos notificados da doença e 263 confirmados. Os casos confirmados, até o momento são de Manaus, que tem, ainda, 1.441 notificados.

Serão imunizados, nas escolas, todos os alunos que não tenham comprovação da tríplice viral na carteirinha de vacinação ou que não tenham tomado as doses exigidas. “Até então, tínhamos como público-alvo da vacinação crianças de seis meses até menores de cinco anos, mas com a doença estamos avançando para outras faixas de idade e vamos focar nesse público com idade escolar”, justificou o secretário Francisco Deodato.

Os estudantes serão vacinados por equipes das unidades ambulatoriais da Susam existentes no entorno de cada estabelecimento de ensino, a exemplo das Policlínicas e Centros de Atenção Integral à Criança (CAIC). Também integrarão as equipes de vacinadores servidores da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), da Fundação de Medicina Tropical Dr Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) e acadêmicos dos cursos universitários das áreas de saúde.

A ideia é iniciar a vacinação nas escolas logo após a volta do recesso escolar, que acontece em 9 de julho. Nesta quinta-feira (04/07), a FVS realizará treinamento com os vacinadores, em especial os acadêmicos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e da Nilton Lins, que integrarão as equipes. “Vamos montar uma grande força-tarefa para potencializar essa ação de vacinação nas escolas”, disse o diretor-presidente da FVS, médico infectologista Bernardino Albuquerque, ao ressaltar que a vacinação é a única forma de prevenir o sarampo.

Vigilância – Numa outra frente, Susam e FVS vão intensificar ações de vigilância epidemiológica nas unidades de saúde, com o objetivo de antecipar a notificação de casos atendidos. “O Sarampo tem essa característica de ser extremamente contagioso e com o período de dez dias de transmissão, por isso, é necessário que, até 24 horas após a notificação, a equipe de investigação epidemiológica deva realizar ação de bloqueio nas áreas de convívio da pessoa doente. Quanto mais rápido a unidade faz a notificação do caso suspeito junto à vigilância, mais eficiente é ação de bloqueio”, disse.

Para esta ação, a Susam também deve contar com o reforço de acadêmicos universitários que vão atuar junto com as equipes dos núcleos de vigilância epidemiológica das unidades hospitalares. São alunos da área de Medicina, Enfermagem, Saúde Coletiva, entre outros cursos afins que irão atuar como voluntários. A FVS fará o treinamento dos estudantes e a Susam aumentará a quantidade de insumos enviados para as unidades, como tubos para recolhimento do exame, luvas, máscaras, entre outros itens.

Ampliação de leitos – A Susam também abriu mais 27 leitos para encaminhamentos de pacientes com Sarampo. São 12 leitos de internação infantil no Instituto da Criança do Amazonas (Icam), na Cachoeirinha, zona sul, e 10 adultos no Hospital Geraldo da Rocha, na Colônia Antônio Aleixo, zona leste, além de cinco leitos de enfermaria para casos de menor complexidade no SPA e Policlínica Dr. José Lins do Rego, na Redenção zona centro-oeste.

Interior – A FVS ainda está reforçando as ações preventivas junto aos municípios para que alcancem a cobertura vacinal de 95% do púbico-alvo e, nesta quarta-feira (04/07), realiza reunião com todos os secretários municipais de saúde, às 14h, no auditório da sede da FVS. A reunião contará com a participação de um representante da Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil (OPAS).

Veja Também

MPF ajuíza ação de improbidade administrativa contra ex-prefeito de Barreirinha (AM)

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas ingressou com ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de ...

Confirmada a primeira morte por sarampo, em Manaus

Segundo a Semsa, o menino, que não havia sido vacinado, apresentou os primeiros sintomas como ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Content is protected !!