Home / Destaque / Exclusivo: Documento mostra que Professor acusado de assediar alunas do CMPM é reincidente

Exclusivo: Documento mostra que Professor acusado de assediar alunas do CMPM é reincidente

O Portal do Lobão teve acesso a documentos que mostram que o professor acusado de assediar alunas da Unidade 5 do Colégio da Polícia Militar é reinvidente, tendo sido denunciado pelo pai de uma aluna de outra Unidade. Veja:

NOTA DO COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR

Na manhã deste sábado, 14 de abril de 2018, o professor de Matemática do Colégio Militar da Polícia Militar V, Waldir dos Santos Teixeira foi conduzido à DEPCA – Delegacia Especializada em Proteção á Criança e ao Adolescente, sob acusação de ter assediado alunas do 8º Ano do Ensino Fundamental II.

Não houve resistência por parte do professor, que foi conduzido á Delegacia na viatura da 12ª CICOM. A direção do CMPM V tomou todas as medidas cabíveis para a proteção da integridade, física, moral e psicológica das alunas.

Elas foram conduzidas até a DEPCA na viatura da escola, acompanhadas pelo subcomandante do CMPM V, 1º Tenente PM Trindade e a monitora, 2º Sargento PM Indira, junto com suas declarações feitas ao Corpo de Alunos da Escola. Os pais das alunas, também, foram informados para acompanharem as vitimas. As partes prestaram depoimento à delegada plantonista que adotou as medidas legais sobre o caso.

O professor, que foi imediatamente afastado, estava há menos de um mês no CMPM V, não pertencendo mais ao quadro de professores da Escola. Agora o acusado está sob a responsabilidade da Seduc – Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino, para que sejam adotados os procedimentos administrativos.

Seduc

A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC) informa que o professor Waldir dos Santos Teixeira já foi afastado de suas funções no Colégio Militar da Polícia Militar V (CMPM V).
A determinação partiu imediatamente após o servidor ter sido detido e conduzido à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, por suspeita de assédio a alunas da escola.
A Secretaria informa, ainda, que está apurando a existência de outras denúncias contra o professor. Em caso de existirem processos administrativos contra o servidor será dada celeridade para que todas as medidas administrativas legais possam ser adotadas.
A SEDUC não compactua com atos dessa natureza e repudia toda ação que atente contra a integridade física ou psicológica dos alunos.

Veja Também

Incêndio no Educandos segue sem controle. Desespero para centenas de famílias

Todos os oito postos operacionais do Corpo de Bombeiros do Amazonas estão atuando na noite ...

Vídeos e fotos mostram um inferno de chamas no bairro de Educandos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!