Home / Especial Publicitário / Dezembro vermelho de prevenção ao HIV/AIDS

Dezembro vermelho de prevenção ao HIV/AIDS

 

Por: Secretaria Municipal de Comunicação
conteúdo de responsabilidade do anunciante

Chegou “Dezembro Vermelho’, mês de falar sobre a prevenção ao HIV e a outras infecções sexualmente transmissíveis. A prefeitura entra nesta causa para ajudar a promover a conscientização e cuidados contra estes males. As ISTs são transmitidas de pessoa para pessoa pelo sangue, sêmen e fluidos. Além do ato sexual, o contágio pode ocorrer na gravidez – da mãe para o bebê, no nascimento, por meio da transfusão de sangue ou no compartilhamento de seringas na aplicação de drogas injetáveis. Além do HIV, as principais infecções são: sífilis, HPV e a hepatite. Para evitar a contaminação, o melhor caminho é a prevenção, sempre com a utilização do preservativo no ato sexual.
Conheça alguns comportamentos de risco e dicas de prevenção para ter uma vida saudável: Sexo só com proteção
O ato sexual com um parceiro infectado que não esteja utilizando preservativo aumenta muito as chances de contrair uma IST. Além disso, nem sempre é possível saber se o parceiro ou parceira está sendo sincero ao afirmar não possuir infecções. Outra gravidade é o uso de preservativos fora do prazo de validade ou a reutilização do mesmo, que também aumenta os riscos. Não tente improvisar ou utilizar preservativos de materiais biodegradáveis.
A idade é um fator, mas não isenta o risco.

Metade das contaminações por ISTs acontecem com pessoas de idade entre 15 e 24 anos. Porém, a prevenção e o cuidado devem ser levados para a vida inteira.
Pesquisas também indicam que pessoas que têm mais de um parceiro sexual, têm o fator de risco elevado.
Drogas injetáveis são canais para as ISTs.O compartilhamento de seringas para o uso de drogas injetáveis é um grande problema de saúde e uma forma frequente de infecção por HIV, Hepatite B e C.
Não faça uso de drogas.
Faça o teste!
Caso você tenha uma vida sexual ativa, é essencial que faça o teste de HIV e exames para a detecção de outras infecções sexualmente transmissíveis. Eles estão disponíveis em mais de 100 Unidades Básicas de Saúde da Prefeitura de Manaus. Caso o resultado seja positivo, o tratamento deve ser iniciado imediatamente. Seguir as orientações médicas, garante uma vida longa e tranquila. Em caso de sintomas como febre, espasmos e dor nos órgãos genitais durante o sexo você deve procurar um médico para diagnóstico o mais rápido possível.

Vacinação contra o HPV e Hepatite

A vacinação antes da exposição sexual é muito efetiva na prevenção de certos tipos de ISTs. As doses estão disponíveis para prevenção do HPV e Hepatites A e B. A vacina do HPV é voltada para meninas e meninos de 11 e 12 anos. Caso tenha extrapolado esta idade, mulheres ainda podem buscar mecanismos para a
vacinação até os 26 anos.

Dezembro vermelho. Previna-se. Apoie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!